O diretório municipal do PSDB de São Paulo decidiu que irá comparecer às manifestações organizadas pelos partidos de esquerda contra o presidente Jair Bolsonaro no vale do Anhangabaú nesta terça-feira (7).

De acordo com a Folha de S. Paulo, os tucanos devem mobilizar de 200 a 300 militantes e estudam a possibilidade de subir em um carro de som.

No próximo domingo (12), o partido pretende ainda participar de outro protesto contra o presidente, mas dessa vez, organizado pelo Movimento Brasil Livre (MBL).

O protesto contra o governo marcado para o dia 7 é organizado pelo Grito dos Excluídos, iniciativa ligada à Igreja Católica, e por grupos ligados à campanha “Fora Bolsonaro”, como os partidos PT, PC do B e PSOL, além de centrais sindicais e entidades diversas.

Na última vez que os tucanos tentaram participar de uma manifestação de esquerda, não foram bem recebidos. Como publicado pelo Pleno.News, em um protesto na Avenida Paulista, também contra o presidente Jair Bolsonaro, realizado no dia 3 de julho, militantes do PSDB foram agredidos com chutes e pauladas por militantes do PCO. Os tucanos foram chamados de “fascistas” e expulsos do ato.

Após o caso, pressionado por outros movimentos e partidos, o PCO se comprometeu a não dirigir mais nenhum tipo de agressão aos militantes do PSDB.

As manifestações de esquerda estavam proibidas de serem feitas no dia 7 de setembro, por ser o mesmo dia das manifestações convocadas a favor do governo. Entretanto, decisão do juiz Randolfo Ferraz de Campos, proferida na última segunda (30), permitiu que os protestos ocorressem.

Bolsonaro já confirmou que estará presente nas manifestações pró-governo de Brasília, pela manhã, e de São Paulo, pela tarde

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: