Professora de Campo Bom participa do maior prêmio brasileiro voltado para arte-educação

Classificado entre os 15 melhores da região, projeto desenvolvido pela educadora concorre no 22º Prêmio Arte na Escola Cidadã

Observando o envolvimento de seus alunos de Pré-1 com pinturas de artistas conhecidos da região, e ouvindo alguns dizerem estar pintando como o próprio artista, a professora Micheli Fröhlich Fleck decidiu criar o projeto “Espelho, espelho… meu! Existe alguém mais artista do que eu?!!!”. Agora, a comunidade escolar de Campo Bom comemora a classificação do projeto entre os 15 da região que disputarão a terceira etapa do 22º Prêmio Arte na Escola Cidadã.

A educadora lecionava na Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Primeiros Passos, do bairro Genoíno Sampaio, em 2019, quando desenvolveu o projeto. O trabalho consistia em uma revista, com cada aluno sendo um artista apresentando suas obras, passeios e envolvimento.

O Prêmio Arte na Escola Cidadã, idealizado e realizado pelo Instituto Arte na Escola, é o maior prêmio brasileiro voltado para arte-educação e tem como objetivo ampliar a voz dos professores de arte, valorizando projetos que despertam novos olhares e inspiram alunos e comunidade escolar.

Para o prefeito Luciano Orsi, esse tipo de iniciativa, de mostrar o que é desenvolvido com os alunos em sala de aula, é muito louvável. “A Micheli está mostrando ao Brasil inteiro um pouco do que é feito aqui nas nossas escolas municipais de Campo Bom. Estamos na torcida, mas ela já merece nossos cumprimentos por estar entre os melhores da região”, comemora o prefeito.

A secretária de Educação e Cultura, Simone Schneider, também aguarda ansiosa pelo resultado da premiação, que será no dia 25 de novembro. “A classificação da Micheli em uma disputa tão forte como é o Prêmio Arte na Escola Cidadã mostra a qualidade e preparo de nossos educadores e quem mais ganha com isso é a educação de Campo Bom”, diz a secretária.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: