Prevenção e controle diário em São Leopoldo

O controle vetorial e a prevenção ao aedes são realizados pela Vigilância Ambiental com base nas Diretrizes Nacionais para a Prevenção e Controle de Epidemias de Dengue do Ministério da Saúde (MS). Atualmente, a equipe da Vigilância Ambiental conta com duas biólogas, uma residente em biologia, dois veterinários e 21 agentes de combate às endemias (ACEs).
O trabalho de prevenção é feito diariamente por meio de visitas domiciliares e em pontos estratégicos (PEs), como por exemplo: cemitérios; borracharias; floriculturas; ferros-velhos, e depósitos de material de construção. Quando são encontrados focos do mosquito ou possíveis criadouros, a equipe realiza atividades educativas, tratamento mecânico (eliminação de criadouros) e coleta de amostras para identificação laboratorial.
Sobre o LIRAaO Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) inicia dia 22 de novembro e se estende, em média, por duas semanas, dependendo da ocorrência de chuvas. A meta é alcançar todos os bairros de São Leopoldo. Trata-se de uma metodologia recomendada pelo Ministério da Saúde para a determinação do Índice de Infestação Predial (IIP) do mosquito Aedes aegypti, de maneira rápida, auxiliando no direcionamento das ações de controle e na avaliação das atividades desenvolvidas. Os bairros são agrupados em sete estratos, dos quais são sorteados os quarteirões que serão visitados pelos agentes. São inspecionados 20% dos imóveis de cada quarteirão sorteados para a coleta de formas imaturas do mosquito, larvas ou pupas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: