Ocupantes das casas da São Leopoldo Fest realizam balanço das atividades

Depois de um mês alocadas na rua Independência, oferecendo ao público um espaço de comemoração e memória da história de São Leopoldo, as casas que marcam as comemorações da São Leopoldo Fest voltam para o Parque do Trabalhador. Nesta terça-feira, 31 de agosto, o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico (Sedettec), Juliano Maciel, esteve reunido com os representantes da economia solidária e entidades benemerentes que ocuparam as casas em estilo enxaimel, a fim de realizar um balanço das atividades.



Seguindo todos os cuidados e de acordo com os protocolos em virtude da pandemia, ofereceram a comercialização de produtos coloniais alimentícios e artesanais, como bolos, pães, bolachas e bolos, até artigos de artesanatos em crochê, madeira e EVA.



De acordo com Juliano Maciel, os empreendedores relataram um bom desempenho e uma avaliação positiva referente às arrecadações e ao engajamento da comunidade leopoldense. “A atuação das entidades benemerentes e da economia solidária na São Leopoldo Fest já é tradicional, e todos os anos abrilhanta o evento. A Sedettec se propõe a sempre dar a melhor estrutura possível para a realização do trabalho, que também tem como consequência uma arrecadação importante para a continuidade dos projetos destes grupos.”



Cacilda Barcelos, 64 anos, atua como ocupante das casinhas da São Leopoldo Fest há mais de 15 anos com a comercialização de quitutes e alimentos típicos, e conta que teve um bom movimento, mesmo em tempos de pandemia. “Pelo momento que estamos vivendo não esperava que tivéssemos uma arrecadação tão boa, atendemos diversas pessoas ao longo deste um mês, às vezes mais de 50 pessoas por dia. Tivemos um retorno muito bom da comunidade, uma boa oportunidade que tivemos da prefeitura neste momento de pandemia.”

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: