Hospital Municipal recebe 600 peças de roupas de cama costuradas por Dona Ales e equipe da Cáritas-Canudos

A ensolarada manhã desta segunda-feira, dia 5, foi marcada pela entrega ao Hospital Municipal de Novo Hamburgo (HMNH) de 600 peças de roupas de cama produzidas pela caridosa Dona Ales e sua fiel equipe voluntária da Cáritas-Canudos, uma entidade ligada à Igreja Católica.

Parceira do HMNH, com direito a certificado entregue pela Direção da instituição neste dia, Dona Ales veio à casa de saúde pública na companhia do presidente do Conselho da Paróquia São José Operário, do bairro Canudos, Sadi Miranda da Rosa. Na ocasião, a visita foi recebida pela diretora-presidente da FSNH, Tânia Terezinha da Silva, e pela coordenadora do Setor de Higienização e Rouparia do Hospital Municipal, a enfermeira Kéli Langhammer Brusius.

A mais recente corrente do bem para o HMNH começou com a doação de mil metros de tecido por parte do Sindicato das Indústrias de Artefatos e de Curtimento de Couros e Peles de Novo Hamburgo (Sindartcouro-NH). Em seguida, o material têxtil foi encaminhado à Cáritas-Canudos para que as mãos habilidosas de Dona Ales e de suas colegas dessem início ao trabalho de cortar, costurar e passar item por item.

Ao todo, as ações do bem da Dona Ales têm envolvido 85 voluntários, que se revezam em diferentes tarefas na entidade católica em Canudos. Entre os trabalhos solidários está a confecção de lençóis, fronhas, aventais e demais itens de rouparia que têm como destino final o Hospital Municipal de Novo Hamburgo.

Mas uma coisa é certa: como nada se faz isoladamente, todo esforço comunitário depende da boa vontade de outros elos sociais, como lembra a sábia líder comunitária. “Sempre há quem queira colaborar, mas é preciso saber para onde direcionar essa ajuda, e o Hospital Municipal precisa desse olhar e desse carinho”, observa a Dona Ales.

De acordo com a diretora-presidente Tânia, a corrente do bem tem se intensificado na pandemia. “São parceiros que conseguem nos ajudar nesses momentos difíceis que enfrentamos”, destaca. “E nós, do Hospital Municipal e da Fundação de Saúde, só temos a agradecer.”

A enfermeira Kéli e o auxiliar de rouparia Jader Marques com a Dona Ales, a diretora-presidente da FSNH, Tânia, e o conselheiro da Paróquia São José Operário, Sadi, junto ao carrinho que contém as 600 peças de roupas de cama para o HMNH Crédito : Karina Moraes/FSNH

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: