Hospital Centenário tem sábado de mutirão de cirurgias de mama

A primeira etapa do mutirão de cirurgias de mama no Hospital Centenário ocorreu nesse sábado, 28. Oito mulheres, moradoras de São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Portão e Montenegro aguardavam pelo procedimento. No mutirão de cirurgias eletivas, anunciado há duas semanas pelo prefeito Ary Vanazzi, e iniciado há uma, estão programados mais de 700 procedimentos em várias especialidades até o final do ano.
A Prefeitura através da Secretaria da Saúde (Semsad) e da Fundação Hospital Centenário , investirá R$ 1,5 milhão nessa retomada do mutirão de cirurgias eletivas.Para o prefeito Ary Vanazzi é muito importante essa retomada. “Em virtude da pandemia precisamos suspender os processos de cirurgias eletivas, e agora estamos retomando, isso demonstra o nosso compromisso com a vida de quem mais precisa, seguimos ainda lutando contra a covid, temos a menor taxa de mortalidade da região e agora retomando as cirurgias eletivas aos poucos vamos ir novamente zerando a fila, garantindo mais qualidade de vida para nossa população” afirmou Vanazzi.
Sobre as cirurgias deste sábado a presidente da Fundação Hospital Centenário, Lilian Silva destacou: “Este é um momento importante para estas mulheres que se mantêm fortes e para todos os envolvidos neste processo de retomada do mutirão”.O Secretario de Saúde Marcel Frison também destacou o significado da ação. “No momento em que Estado e União não investem em saúde, aqui em São Leopoldo buscamos recursos do nosso orçamento para garantir esses procedimentos para a população que mais precisa e aguarda”, afirmou Frison.
Ansiedade na sala de esperaNa sala de espera do Bloco Cirúrgico, a ansiedade era visível, assim como a esperança. Iara Tremarin, moradora de São Leopoldo, esperou dois meses pela cirurgia. “Estou ansiosa, com um pouco de medo, mas tranquila, vai dar tudo certo”, ressaltou.
Moradora de Montenegro, Fabiane Ferreira da Silva, 41, também esperava para ser chamada. Acompanhada do marido, Nelson, ela contou que a primeira consulta foi um anos atrás, ainda na sua cidade. “Depois dos exames e até a decisão do médico pela cirurgia foram dois meses de espera, estou ansiosa, mas sei que tudo vai dar certo”, comentou.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: