Força-tarefa interdita estabelecimento por descumprir normas sanitárias

No sábado, 14 de agosto, os fiscais da força-tarefa de Fiscalização da Prefeitura de São Leopoldo interditaram um bar que funcionava de forma irregular no bairro Vicentina. A fiscalização chegou até o local através de uma denúncia recebida pelos canais de atendimento. No local foram identificadas algumas irregularidades como lotação acima da capacidade, com cerca de 60 pessoas; o não uso de máscara, e desrespeito ao distanciamento gerando aglomerações.Como anteriormente o estabelecimento já havia recebido uma notificação, foi interditado pelo período de 7 dias. A força-tarefa conta com integrantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Turístico e Tecnológico (Sedettec) e apoio operacional da Guarda Civil Municipal. AçõesA equipe de fiscalização da prefeitura segue realizando ações de controle nos estabelecimentos em funcionamento no município, a fim de fazer cumprir o decreto municipal que prevê cuidados de distanciamento e higiene afim de prevenção contra a covid-19. As vistorias realizadas são feitas a partir do recebimento das denúncias através dos canais da ouvidoria e da GCM.Os estabelecimentos que, no momento da atuação dos fiscais, não estiverem de acordo com as normas, podem receber uma notificação. Já a interdição acontece devido à reincidência das notificações e ou descumprimento total das regras.Na última semana foram atendidas 16 denúncias pelo descumprimento do decreto, sendo expedidas 6 notificações. De janeiro até o momento foram atendidas cerca de 2179 denúncias, sendo expedidas 491 notificações.Canais para denúncia de descumprimento do decretoOuvidoria MunicipalSegunda à sexta-feira, 9h às 14hTelefones: 156(51) 2200.0362E-mail: ouvidoria@saoleopoldo.rs.gov.brFacebook: facebook.com/saoleopoldo/inboxTalk-chat: www.saoleopoldo.rs.gov.brTodos os dias, 9h às 23hWhatsApp: 51 98924.5082 (somente mensagens de texto)Guarda Civil Municipal24 horas por diaTelefone e WhatsApp (51) 99338-3222 (exclusivo para denúncias de descumprimento do decreto).O número 153 da Guarda em caso de emergências, exclusivamente referente às questões da Guarda Municipal.[Fotos: Divulgação/PMSL |Texto: Rafaella Schardosim – estagiária de jornalismo. Jornalista responsável: Rodrigo Machado – MTb 14.433 | Scom/PMSL]

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: