Coedu visita entidade que promove inclusão pelo esporte

Após questionamentos sobre a parceria da União dos Jovens do Rincão (UJR) com a Prefeitura de Novo Hamburgo, e envio de resposta da entidade endereçada a todos os parlamentares, a comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia (Coedu) visitou a sede do clube na manhã desta terça-feira, 17. No local, os vereadores Felipe Kuhn Braun (PP), Gustavo Finck (PP) e Enio Brizola (PT) conheceram detalhes do trabalho de educação, inclusão social e competição desenvolvido há mais de quatro décadas no Município.

Foto: Daniele Souza/CMNH

Criada em 1978, a UJR atua na integração cristã através do esporte, levando o futsal a 1,3 mil jovens e crianças da região. A organização da sociedade civil sem fins lucrativos está sediada no Ginásio Municipal Agostinho Cavasotto, às margens da BR-116, no bairro Rincão, mediante Termo de permissão de Uso datado de 1995. A contrapartida da entidade à prefeitura pela cedência do espaço foi tema do Requerimento n° 428 de 2021, de Fernando Lourenço, bem como de questionamentos feitos ao secretário Daniel Becker.

Leia mais:

– Secretário apresenta planejamento para área do esporte

De acordo com o presidente, Luís Gustavo de Azeredo, a utilização do ginásio permite o atendimento de 120 atletas de mais de 20 municípios, no projeto Equipes de Rendimento, e mais 100 alunos da rede. No documento encaminhado à Câmara, o presidente informa que antes de retornar à atual sede, em 2012, a UJR assumiu e executou a reforma do telhado, do piso da quadra, do espaço da Associação de Moradores, do escritório e da entrada da rua Espanha, bem como a colocação das redes de proteção, do placar eletrônico, das goleiras, dos bancos de reserva e da mesa de arbitragem. É responsável pela manutenção e limpeza dos equipamentos. O texto, entretanto, alerta para a precariedade estrutural e técnica do prédio, problemas na iluminação e rede elétrica e também pela falta, há cinco anos, de Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndios (PPCI).

Atualmente existem quatro convênios com o Executivo. O Acordo de Cooperação 001/2019, com vigência até 30 de abril de 2022, com a Secretaria de Educação (Smed), refere-se ao atendimento gratuito de 100 estudantes encaminhados pela rede pública de ensino, no anexo da EMEF Tancredo Neves, na Vila Getúlio Vargas, bairro Canudos. O Acordo de Cooperação 004/2020, com vigência até 31 de dezembro de 2021, com a Secretaria de Cultura (Secult), referente ao atendimento gratuito de 100 alunos e alunas na Estação Cidadania Cultura, no Boa Saúde. Com vigência até 17 de dezembro de 2021, o Termo de Fomento 006/2020, com a Secretaria de Esporte e Lazer (Smel), disponibilizou, via chamamento público, recurso de R$ 10 mil para receber 600 alunos nos seis núcleos do Futsal Social – Educando pelo Esporte. E também o contrato para a utilização do ginásio.

Azeredo explicou que, exceto quando da publicação de editais, a UJR não recebe investimento público do município, realizando todo seu trabalho via Lei de Incentivo ao Esporte. “Com estes recursos, captados arduamente junto a empresas de outras regiões e até de outros estados, e mais a parceria de 20 anos com a Universidade Feevale, a UJR viabiliza além dos recursos humanos, uniformes para todos os alunos e atletas, materiais didáticos, transporte, alimentação, seguro de acidentes, atendimento médico e fisioterápico, taxas da Liga Gaúcha e arbitragem.” O dirigente enfatizou que o apoio de instituições como Feevale, Banrisul e o canal Sportv, por três anos, demonstram a seriedade do trabalho em prol das diversas comunidades em que está inserida. Junto ao vice-presidente Ari Ingo Laux, e ao coordenador do projeto de Equipes de Rendimento, destacou a atuação voluntária de toda a diretoria.

O projeto Futsal Social – Educando pelo Esporte possui seis núcleos: nos bairros Roselândia, Vila Redentora, Canudos, Rondônia, Boa Saúde e Rincão. Agora, a entidade busca promover atividades no Kephas. Conforme o coordenador social, Zeca Brochier, por ser o único espaço privado, a ideia é sair da Redentora para ficar mais próximo a um local de extrema vulnerabilidade.

Presidente da comissão de Direitos Humanos, Brizola disse que enquanto vereador quer contribuir para continuidade do projeto, que beneficia centenas de famílias. Felipe enalteceu a parceria com a Smed para ações no contraturno escolar.  Entusiasta do esporte, Finck ressaltou que o intuito da visita foi apresentar as ações da UJR à comunidade e aos parlamentares que ainda não conheciam. “Quando agentes públicos falam que investem no esporte não cobrando aluguel da UJR, isso demonstra a total ineficiência do setor. São muitas crianças e jovens atendidos, mas a demanda é ainda maior. O que queremos são espaços de qualidade para que eles possam realizar o trabalho”, finalizou.

O que são as comissões?

A Câmara conta com oito comissões permanentes, cada uma composta por três vereadores. Essas comissões analisam as matérias que tramitam pelo Legislativo. Também promovem estudos, pesquisas e investigações sobre temas de interesse público. A Lei Orgânica Municipal assegura aos representantes de entidades da sociedade civil o direito de participar das reuniões das comissões da Casa, podendo questionar seus integrantes. A Cojur se reúne às quartas-feiras, a partir das 13h30 na sala Sandra Hack, no quarto andar do Palácio 5 de Abril.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: