Câmara reivindica revisão da transferência do atendimento oncológico para Taquara

Foto: Jaime Freitas/CMNH

Autor do documento, o vereador Gustavo Finck (PP) pede que o órgão reavalie o pedido de repactuação de valores pleiteado pelo hospital desde 2015. “Não podemos tratar vidas como mercadorias. Não importa o valor do serviço, mas sim a qualidade de vida das pessoas”, argumenta o progressista.

A transferência do atendimento oncológico para o Hospital Bom Jesus, em Taquara, impacta diretamente a vida de 943 hamburguenses. Segundo especialistas, a distância de quase 40 quilômetros traz repercussões que extrapolam a questão do transporte. Em manifestação na Câmara na última quarta-feira, 27, o cirurgião Carlos Antonello, responsável pela especialidade no Hospital Regina, defendeu que a pessoa com câncer realize o tratamento o mais próximo possível de seu município. A medida, comprovada pela estatística médica, leva em consideração, por exemplo, eventual necessidade de atendimento caso o paciente passe mal após sessão de quimioterapia.

Moção nº 16/2022, que levou também a assinatura dos vereadores Felipe Kuhn Braun (PP) e Lourdes Valim (Republicanos), será enviada por e-mail ao Ministério da Saúde e à Secretaria da Saúde do Estado.

O que é uma moção?

A Câmara se manifesta sobre determinados assuntos – aplaudindo ou repudiando ações, por exemplo – por meio de moções. Esses documentos são apreciados em votação única e, caso sejam aprovados, cópias são enviadas às pessoas envolvidas. Por exemplo, uma moção louvando a apresentação de um projeto determinado no Senado pode ser enviada ao autor da proposição e ao presidente daquela casa legislativa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: