‘As coisas mudam’, diz Bolsonaro sobre antigas críticas de Ciro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta quinta-feira (22), que o Progressistas, partido do provável futuro ministro da Casa Civil, senador Ciro Nogueira, pode ser a sigla pela qual concorra à reeleição em 2022.

– Pode ser um partido para disputar as eleições? Pode ser. No momento não tenho partido ainda. Não é fácil chegar a um acordo com o partido, porque é como um casamento – disse durante sua transmissão semanal pela internet.

Bolsonaro contemporizou fala de Nogueira em 2017, às vésperas das eleições presidenciais, na qual chama Bolsonaro de fascista e declara apoio a Luiz Inácio Lula da Silva, a quem se refere como “o melhor presidente da história”. O atual chefe do Executivo insinuou que o parlamentar adotou aquela postura em busca de dividendos políticos.

– Sim, chamou. As coisas mudam. Eu tinha posições no passado que eu não assumo mais hoje, mas nenhuma de forma radical. E quem está no Nordeste e não fosse Lula no passado não tinha sucesso na política – justificou.

Bolsonaro admitiu que a nomeação de Nogueira para a Casa Civil faz parte de estratégia do governo para ampliar a base de apoio no Congresso, onde a sigla tem dez representantes, na Câmara, e sete no Senado. Ele também voltou a dizer que o termo Centrão é pejorativo e utilizado para afastar parlamentares da base do Planalto

– Acreditamos que uma melhor interlocução com o parlamento seria um senador. Quando alguns falam em centrão de forma pejorativa, o que a grande mídia quer é afastar políticos do centro, mais ao centro de mim. São aproximadamente 200 parlamentares. Se eu abrir mão deles, sobram 300. Desses 300, metade são da esquerda, que nunca vão votar conosco – disse.

*AE

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: