Câmara homenageia os 50 anos do Colégio Cenecista

A pedido do vereador Enio Brizola (PT), a Câmara de Novo Hamburgo dedicou o início da sessão plenária desta quarta-feira, 9, para um momento de homenagem ao cinquentenário do Colégio Cenecista Felipe Tiago Gomes. A instituição, com sede no bairro Primavera, é responsável pela educação de cerca de 400 jovens e adultos, com turmas desde a educação infantil até a pós-graduação.

Pertencente à Rede CNEC (Campanha Nacional de Escolas da Comunidade), o colégio iniciou suas atividades em junho de 1971 com o objetivo de atender a uma demanda daquela região da cidade por um ensino ginasial de qualidade. As primeiras turmas assistiam às aulas em salas cedidas por escolas públicas do entorno. A primeira sede própria foi inaugurada em 1983. Àquela época, o então Ginásio Comunitário Bairro Primavera oferecia da 5ª à 8ª série do ensino fundamental.

Na virada do milênio, a instituição construiu um novo prédio, com 12 salas de aula, e adquiriu um terreno para a instalação de quadra poliesportiva. Em 2005, o colégio recebeu seu nome atual, que faz homenagem ao idealizador da CNEC, o professor paraibano Felipe Tiago Gomes. Foi nesse momento também que a instituição passou a ofertar cursos técnicos, paralelos ao ensino médio implementado sete anos antes. Na década passada, o Cenecista deu os últimos passos até atingir seu formato atual.

Na tribuna, Enio Brizola deu destaque ao ensino profissionalizante mantido pelo colégio. “Esta é uma escola que interage, vivencia e se importa com as coisas de sua comunidade. Ela não se limitou ao ensino básico e avançou para que pudesse chegar ao ensino integral, aquilo que é defendido por muita gente na sociedade. Essa é uma importante preocupação que a rede de ensino deve ter, a entrada no mercado de trabalho. É um orgulho para nós, moradores da zona oeste da cidade, reconhecer a importância do Cenecista na vida da comunidade”, enalteceu.

Felipe Kuhn Braun (PP) salientou o trabalho desenvolvido pelos educadores do estabelecimento de ensino. “Hoje, existe uma assistência ampla na área educacional. Mas houve um período em que a educação ocorria quase que exclusivamente por meio das instituições privadas ou religiosas. O Cenecista sempre ofereceu uma estrutura muito boa e conta hoje com profissionais capacitados que fazem um lindo trabalho, que é referência para a cidade”, frisou o parlamentar, que preside a Comissão de Educação da Câmara.

Moradora do bairro Primavera, a vereadora Tita (PSDB) disse conhecer diversos profissionais que contam terem sido acolhidos pela escola mesmo quando não tinham condições financeiras. “Talvez as professoras não tenham noção do quanto elas são queridas pelo nosso bairro. Aos olhos da nossa comunidade, vocês cuidam não só dos alunos, mas das famílias do Primavera”, comentou. O presidente da Câmara, Raizer Ferreira (PSDB), reforçou o discurso de sua colega de bancada. “Recebemos apenas ótimos relatos do Colégio Cenecista. Muitas pessoas que fazem parte da nossa sociedade foram alunos da escola. O Cenecista gravou a vida dessas pessoas”, enfatizou.

A diretora do colégio, Camile Alves, recebeu das mãos de Enio Brizola uma placa comemorativa em homenagem ao cinquentenário. “Somos uma instituição reconhecida na cidade e que, mesmo vivendo tempos desafiadores, ampliou seu número de alunos e suas modalidades de ensino. A CNEC é resposta aos anseios da comunidade. Ela só existe porque serve às suas necessidades. Pertencemos a uma rede comunitária que tem uma linda história de amor ao próximo, com foco na melhoria das condições de vida de crianças, jovens e adultos. Queremos contribuir para a formação de pessoas íntegras, capazes de olhar para o lado e enxergar o outro e suas necessidades”, sintetizou a educadora.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: