“Não vejo apontarem erros do STF”, dispara Zema em Fórum dos Governadores

Governador de Minas Gerais aponta que seus colegas focam em demasia no Executivo federal

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), posicionou-se contra a carta dos governadores em defesa do STF, durante o Fórum dos Governadores na segunda-feira (23). Líderes de 25 dos 27 estados brasileiros participaram – alguns de forma presencial, em Brasília (DF), e outros de forma remota – do encontro idealizado pelo governador de São Paulo João Doria

Em sua oportunidade de falar, Zema pediu que os colegas também apontassem “defeitos” do Supremo Tribunal Federal (STF). Direcionando o discurso inicialmente para Doria, o político disse compartilhar da insatisfação com relação a ataques à democracia, mas afirmou que discorda do envio de cartas a Poderes. Para ele, a melhor alternativa seria um diálogo direto.

Eu vejo que esse formato de, a cada fato, ser emitida uma carta, um comunicado, não é satisfatório. Como disse Moisés [Carlos Moisés, governador de Santa Catarina], o melhor seria convocar uma reunião com os envolvidos, para estarmos questionando e, principalmente, levando propostas. Esse negócio de ficar “mandando pedra”, mais uma vez vamos cair na vala da polarização – disparou.

Zema questionou também que os colegas não apontam “defeitos” do Supremo Tribunal Federal (STF).

– Se o presidente tem defeitos, nós também deveríamos apontar defeitos do Supremo. Nós sabemos que há alguns meses o Supremo liberou um bandido de altíssima periculosidade. O Fórum de Governadores se manifestou a respeito? Não vi – declarou.

Para o gestor de Minas Gerais, o grupo de governadores se preocupa mais em focar no Executivo. Zema também afirmou que tem muitas pautas no Congresso e no Supremo que o incomodam.

– Deveríamos nos manifestar a respeito do Congresso. Eu julgo um absurdo, no momento, como esse o Congresso libera verba de quase R$ 7 bi para fundo eleitoral; [num] momento em que a maioria da população passa fome. Não vi ninguém propondo isso. Então vamos abranger a pauta também. Essas ações que esses Poderes fazem também acabam prejudicando muito a governabilidade e até mesmo a democracia do nosso país – sugeriu.

A pauta do encontro dos chefes estaduais foi dividida em três tópicos: Conjuntura Atual e Defesa da Democracia; Riscos ao Pacto Federativo: Desequilíbrios Fiscais para Estados e Municípios, e Caminhos Alternativos de Receita em Discussão no Congresso Nacional e no Supremo Tribunal Federal; Governança Climática.
https://twitter.com/i/status/1430235559105019907

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: