CPI aprova quebras de sigilos de donos de sites conservadores

Entre os incluídos estão Allan dos Santos, do Terça Livre, e José Tolentino, do Jornal da Cidade Online

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid aprovou, nesta quinta-feira (19), requerimentos que autorizam a quebra dos sigilos fiscal e bancário de diversos sites de direita e de influenciadores que apoiam o presidente Jair Bolsonaro. Entre os autores dos requerimentos estão os senadores senador Humberto Costa (PT-PE) e Renan Calheiros (MDB-AL).

Na lista de citados nas quebras de sigilo estão o jornalista Allan dos Santos, dono do Terça Livre, e José Pinheiro Tolentino Filho, dono do site Jornal da Cidade Online. A comissão também aprovou a transferência do sigilo dos proprietários dos portais Crítica Nacional, Conexão Política, Brasil Paralelo, Renova Mídia e Senso Incomum.

Além destes, o colegiado ainda acatou a quebra do sigilo telemático de vários perfis em redes sociais como Movimento Conservador, Verdade dos Fatos, Verdade dos Fatos BR, Movimento Avança Brasil e Patriotas, além do relatório de inteligência financeira de youtubers, como Bernardo Kuster e Gustavo Gayer, jornalistas, como Oswaldo Eustáquio, e da apresentadora Flávia Viana.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: