PREFEITA CORINHA MOLLING PRECISA EXPLICAR NA PROMOTORIA O PORQUÊ DE TANTO ALIMENTO ESTOCADO

Na semana passada quatro partidos políticos (PDT, PT, PMDB e DEMOCRATAS) fizeram denúncia na Promotoria de Justiça de Sapiranga contra a Prefeita Corinha Molling e a candidata do PP, Carina Nath. A denúncia diz respeito a possível ato irregular por parte da Prefeita, com o intuito de favorecer a candidata de seu partido nestas eleições.

Os denunciantes pediram a intervenção da Promotoria de Justiça, pois consideram suspeita a ação da Administração que, apesar de ter recebido mais de 11 milhões de reais entre junho e setembro para Auxílio Emergencial COVID-19, comprou alimentos e artigos de higiene, mas ainda não os distribuiu, deixando para fazê-lo mais próximo do dia da eleição.

Os denunciantes apresentaram cópias de contratos e declarações de pessoas que, apesar de terem sido cadastradas pela Assistência Social em março, ainda não receberam o auxílio de cesta básica.

Com base na denúncia, o Promotor de Justiça, Dr. Michael Schneider Flach, imediatamente requisitou informações à Prefeita quanto aos contratos e determinou uma vistoria no local, o que foi realizado no final da tarde da última sexta-feira.

A oficial do Ministério Público fez fotos que comprovam a existência de diversos pacotes de feijão, arroz, massa, sal, açúcar, farinha de trigo e farinha de milho armazenados no local.

O Município, sem dar informações, apenas solicitou mais 10 dias de prazo para juntar documentos e prestar esclarecimentos. Até a finalização desta reportagem não houve resposta da Prefeita no expediente.

Os dados e imagens desta reportagem constam no expediente disponível para consulta pública, no site do Ministério Público.


O HAMBURGUENSE

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: